sexta-feira, 28 de abril de 2017

A DOR, O PARTO E O POEMA

(Horacio Xavier © Todos os direitos reservados)


Pari o poema que me trancava o peito
E me fazia doente
E me dizia impotente

Pari os dizeres que me davam nó
E me viam prostrado
E me ouviam calado

Pari os sentimentos que me doíam
Que me estavam no encalço
Que me deixavam de lado

Com preconceitos e vergonhas    
Extirpados no ato e de fato
O que me salvou
Foi a dor do parto



Nenhum comentário: