terça-feira, 26 de outubro de 2010

Saindo do Conselho de Cultura de Vila Velha/ES

Agora é oficial, desliguei-me do Conselho de Cultura de Vila Velha/ES no dia 18/10/2010. Agora é cuidar da vida e dos projetos culturais e, se tudo correr bem, sem precisar da Prefeitura Municipal enquanto continuarem sem uma Política Cultural discutida com os Artistas e séria. Não bastassem os motivos que me levaram a tomar esta atitude, alguns dias depois já estavam especulando e "criando" motivos para a minha saída. Os motivos são claros e justos, nada tendo de fútil e ponto, não falarei mais nisso. Daqui para a frente quero fazer Cultura da boa e, é claro, com muita Poesia...

Para dirimir quaisquer dúvidas, transcrevo aqui minha Carta de Afastamento. Que ela sirva de alerta e norteamento para os que acreditam numa Cultura Livre e Acessível. Ela foi encaminhada a quem de direito e agora, a todos os interessados:

"Prezados Senhores.

Venho comunicar o meu afastamento da cadeira de Literatura e da Vice-Presidência do Conselho de Cultura de Vila Velha/ES, a partir da presente data. Vários fatores contribuíram para esta decisão, que me entristece bastante, uma vez que este afastamento distancia-me de um trabalho árduo em prol de um Conselho sério e idôneo e de uma Cultura Livre e acessível.
A falta de apoio efetivo do poder público ao trabalho deste Conselho;
A inexistência de uma Política Cultural bem discutida e implantada, que deixa perceber um total desconhecimento do que é Fomento Cultural;
A extinção de todas as ações culturais implantadas na Gestão anterior, sem nenhum aproveitamento ou substituição, deixando os munícipes órfãos de opções culturais;
A falta de investimento nos aparelhos culturais (Galeria, Casa da Cultura, Teatro, Museu, Casa da Memória) que estão totalmente sucateados, sem gerenciamento técnico e sem uma política de ocupação;
O descaso com o orçamento e o gerenciamento da Secretaria de Cultura e Turismo, que acabará por transformá-la em uma secretaria executora de eventos, ou até retorná-la ao patamar de secretaria adjunta;
O abandono por que passa a Lei Vila Velha Cultura e Arte (Lei 4.573/07), única mantenedora de Fomento Cultural no Município, bem como por sua Coordenação que até hoje, com quase dois anos de gestão, ainda não conseguiu se compor conforme prevê a Lei que a criou (mesmo com seus cargos tendo servidores nomeados, mas exercendo outras funções) e apesar do esforço sobre-humano de sua Coordenadora para mantê-la e do esforço sobre-humano dos demais representantes do poder público para extingui-la (o que acabará acontecendo, uma vez que para 2011, seu orçamento cairá aproximadamente 75%).
Junte-se a estas dificuldades, a falta de apoio da classe Artística, que ainda não percebeu o respeito que este Conselho conseguiu alcançar e o poder que ele representa se bem respaldado.
Ressalto ainda que, ao enfrentar todas estas dificuldades sem o devido apoio técnico, sem nenhum apoio financeiro e com a carga de estresse por elas causado, meu problema de saúde (Polimiosite) se agravou e, por ordens médicas, estou obrigado a me afastar de quaisquer atividades que demandem esforço físico.

Apesar de tudo, tenho certeza de que fiz o máximo que pude pela Cultura e pelos Artistas de Vila Velha.

Agradeço aos que me foram companheiros nesta empreitada pela Cultura Canela-Verde e espero a compreensão de todos.

Cordialmente.

Horacio Cesar Xavier Santos

Vila Velha, 18 de Outubro de 2010."

3 comentários:

MESTRE BININHO disse...

parabéns por tudo que fez, em pro da cultura de vila velha, e respaldo sua saida,e digo estou de acordo com suas idéia e ideais
mestre Bininho
Quilombo do Queimado

marideia disse...

Caro amigo
Temos muito a agradecer e póuco a discutir, mas como sempre a sua decisão foi sábia. Mas, a classe artisitica, e pricipalmente nos cineclubista, já tinhamos claro em nossas ações e cabeça, que a Secetaria de cultura acabou em Vila Velha. Sabemos também que devido a falta de respeito com a cultura do Municipio, e com os artistas locais, vem de fato pela falta de compromisso dos dirigentes
Não vale a pena o desgaste. Sua contribuição foi fundamental, para não enterrarmos de vez o movimento cultural, e ainda ter um pouco de fôlego.
Um abraço grande e felicidades,melhoras e continuamos a luta, por uma cultura que seja respeitada.
Mariza Teixeira -Presidente da Associação de Cineclubes de Vila Velha
Tesoureira do Conselho Nacional de Cineclubes

Ana Maria disse...

Horácio, uma pena ter afetado a sua saúde. Desejo melhoras urgentes, de coração !!
Sua passagem pelo conselho com certeza não foi em vão, assim como tantas outras atividades que vc semeou com grande compostura cultural em nosso município.
Mas desejo que não só a classe artística, mas cada cidadão reflita sobre como anda a nossa condição cultural. Sabemos que Cultura não é só a criação de espaços e lei, é a manutenção da vida destes que alimenta a nossa condição cívica. Uma pena mesmo não contar com o apoio técnico, sério e respeitoso que nossa prefeitura devia ter, mas sempre existe outras vias para expressarmos a nossa arte e conte comigo na sua caminhada.
Abraço, Aninha e do Trio Bacurau.